Crítica de Livro | Fim

Olá, meu bom leitor.

Hoje venho trazer a crítica do livro “Fim” da Fernanda Torres.

Eu acho inacreditável o talento que certas pessoas tem para andar nos diversos ramos que a cultura tem. A Fernanda Torres é uma dessas pessoas.

É indiscutível o talento dela de fazer teatro, televisão, cinema e nesta sua primeira empreitada para a literatura ela foi muito bem, mas com ressalvas.

Vou dividir esta crítica em duas partes, a parte técnica/literária e a parte pessoal.

Para começar vou falar sobre a narrativa que a Torres usou para compor o livro. Foi excelente, uma narrativa fluida, densa e rica em detalhes sobre o comportamento humano e com uma pitada de sarcasmo e um humor negro que se o leitor não estiver atento não irá perceber.

Para os mais atentos a livros narrativos poderá ver que a escrita da Fernanda é muito parecida com “Quadrilha” de Carlos Drummond de Andrade, onde João amava Teresa que amava Raimundo e por ai vai até que aparece Lili, que não amava ninguém, que se casou com J. Pinto Fernandes – cujo sobrenome burocrático quebra a cadeia de “quem ama quem” fazendo o encanto afundar no mar calmo e monótono do matrimônio.

Por mais que ela não cite Drummond, acredito eu que ela partiu desta ideia da asfixia da vida doméstica e das inúmeras tentativas de libertação (muitas delas pela libertinagem e surubas) que controla as vidas dos cincos amigos que compõem o livro.

Da parte técnica não tenho o que falar muito, a escrita foi muito bem elaborada, muito bem escrita e toda a diagramação, impressão e acabamento do livro são ótimos, partindo deste ponto Fernanda Torres fez uma ótima entrada no meio literário.

Agora partindo do meu ponto de vista pessoal eu tenho que dizer que não gostei muito do livro. Achei que a história faltou um “que” de surpresa na narrativa para prender a minha atenção e às vezes a vontade de voltar a ler.

Claro que este parágrafo que você acabou de ler é a minha opinião e que você pode ler o livro e o achar ótimo.

Como eu sempre digo, críticas não são feitas para dizer o que você deve ou não ler, a crítica está mais para um ponto de vista técnico onde leitor terá que ler o referido livro para dizer se concorda ou não.

Ao final do post segue um vídeo da Fernanda Torres lendo um trecho de “Fim” na praia.

Para concluir eu recomendo sim a leitura de “Fim” (nunca vou deixar de recomendar uma leitura). É uma leitura agradável e quem sabe não é uma historia que você ira se apaixonar logo de início?

Sinopse

“Eles são cariocas, se conheceram na praia, foram companheiros de vadiagem em blocos de carnaval, viveram o desbunde dos anos 1960, as festas movidas a álcool, sexo e pó. Suas vidas testemunharam um país que virava de cabeça para baixo em costumes e valores: é esse o pano de fundo dos excessos, separações e arrependimentos que compõem as histórias de Fim.

Álvaro, Silvio, Ribeiro, Neto e Ciro são figuras muito diferentes, mas partilham não apenas o fato de estarem no extremo da vida, como também o acanhamento dos horizontes. Sucesso, realização pessoal e serenidade estão fora de questão – ninguém parece capaz de colher no fim das contas mais do que um inventário de frustrações.

Há graça, sexo, sol e praia nas páginas de Fim. Mas elas também são cheias de resignação e melancolia. Humor sem superficialidade, lirismo sem cafonice, complexidade sem afetação: de que mais precisa um romance para dizer a que veio?”

Livro: Fim                                           Autor: Fernanda Torres

Páginas: 203                                      Editora: Companhia das Letras

Capa: 9,00

Continuidade: 8,50

Personagens: 9,50

Cenários: 9,50                                               Nota Final: 8,87

História: 7,00

Narrativa: 9,00

Diálogos: 9,00

Revisão: 9,50

Tenha um ótimo ponto para ler!

Você irá gostar de ler também:

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *